O desafio de ter uma carta semanal

No ano passado, conquistou a sua primeira estrela Michelin. Fica no Carvoeiro e chama-se Bon Bon.

Restaurante-BonBon-Outside-1-940x380Foi uma das surpresas da edição de 2016 do Guia Michelin. O Restaurante Bon Bon, sob a batuta do chef Rui Silvestre (que passou par- te do seu percurso profissional em terras francesas, mais precisa- mente nos restaurantes estrelas Michelin Ferme Saint Simion e Christophe Bacquié) conquistou aquela que é a sua primeira estrela Michelin. Um espaço que promete apostar maioritariamente nos produtos regionais. O que se chama de gastronomia de fusão, com um toque de criatividade, mas sem perder o bom sabor da dieta mediterrânica. Isto significa ter uma carta preenchida, por exemplo, pelo bom pescado e marisco, típico da costa portuguesa.

Localizado numa zona calma e tranquila, com uma sala onde a decoração e a existência de uma lareira transmitem um ambiente acolhedor, o Bon Bon orgulha-se de ter investido em algo diferente e de ter apostado em menus semanais. O objetivo é o de conseguir surpreender os clientes. Algo essencial, particularmente na época alta (diga-se no verão), onde é frequente os clientes fazerem mais do eu apenas uma visita. Mas não é só nisso que o Bom Bon se distingue. É certo que a ementa varia, disponibilizando três possibilidades aos clientes: um menu com três, cinco ou sete pratos, podendo (também) optar por harmonizá-los com vinhos escolhidos por Nuno Diogo, simultaneamente um dos proprietários e o chefe de sala. Atenção: caso o cliente peça, pode sempre escolher antes a ementa a la carte.

Mas falemos da comida. Tudo tem um começo, um meio e um fim. E esta é a base da organização e apresentação da carta: o começo, do mar, da terra e do céu. E ao experimentarmos as delícias confecionadas pelo chef conseguimos perceber não só as suas influências, mas também o seu cuidado em utilizar ingredientes e técnicas da região. A criatividade surge nas combinações feitas, na sua maioria inesperadas. Seja no sabor, nas texturas utilizadas ou mesmo na apresentação do prato.

Nota-se que há tudo um cuidado com o intuito de proporcionar ao cliente a melhor experiência possível.

Quer opte pelo menor menu de degustação (três pratos) ou arrisque no mais prolongado (sete pratos), quer coloque a harmonização com os vinhos nas mãos do escansão Nuno Diogo ou prefira ir pelo seguro (diga-se escolher uma marca conhecida ou ficar-se apenas por um vinho) há uma certeza: não irá ficar descontente com a refeição. Dois conselhos: reserve mesa (a sala não é assim tão grande e há muita procura) e vá com tempo, porque uma refeição deste calibre merece ser saboreada. Com calma.

Restaurante Bon Bon
Urbanização Cabeco de Pias – Carvoeiro
Aberto para jantar (das 18h30 ás 22h30)
Fechado: quarta-feira
www.bonbon.pt

Por Alexandra Costa/OJE

Anúncios