Flores do Bairro. Novo Chef, nova carta

Bruno Rocha mudou-se do Algarve para a capital. O Restaurante Flores do Bairro, do Bairro Alto Hotel, é a sua nova morada. Uma comida onde predominam os produtos nacionais e onde se nota influências das gastronomias portuguesa e francesa.

Chef-Bruno-Rocha-3-940x380Do EMO para O Flores do Bairro. Do Algarve para Lisboa. Mas sempre com uma cozinha muito autêntica, a utilizar preferencialmente os produtos regionais e da época. Bruno Rocha deu um salto na sua carreira e assumiu o papel de chefiar o restaurante do Bairro Alto Hotel. O espaço que se prepara para mudar de local. O hotel está em fase de ampliação e, num futuro próximo, o restaurante passará para o quinto andar beneficiando, nessa altura, de vista para o rio Tejo.

Com a entrada do novo chef (e como se aproximava o verão) foi criada uma nova carta. Assente numa gastronomia portuguesa, mas onde se notam técnicas francesas e onde o chef aposta, claramente, nos produtos nacionais e onde há alguns vestígios da sua passagem pelo Algarve.

A ideia, revelou Bruno Rocha, foi a de mostrar uma história. Quase como que se a carta fosse uma espécie de mostruário da boa gastronomia portuguesa. E isso nota-se, inclusive, nos nomes assumidos pela carta. Um exemplo? “Isto é que vai uma açorda de camarão vermelho e algas”, “A amêijoa veste-se de Bulhão Pato”, “O requeijão de ovelha desfez-se pelo escabeche de pimentos” são apenas alguns dos exemplos. Nas entradas (designadas como “Para abrir as hostilidades”). Porque há ainda que contar com os pratos de peixes, alocados à zona “Do Mar”, a carne (“Terra”), outros (“Nem carne nem peixe”) e as sobremesas (designadas de “O pecado mora aqui ao lado”). Uma carta elaborada com base nas vivências do chef e do seu percurso pelo país. Desde a ligação familiar a Viseu aos vários anos a trabalhar no Algarve, sem esquecer a infância, deliciada com “O chocolate e o azeite numa tablete”.

Restaurante-Flores-do-Bairro-(4)Para ajudar a divulgar o trabalho do chef (e promover o restaurante), há várias iniciativas a decorrer. No próximo dia 1 de julho, por exemplo, o restaurante vai receber um jantar diferente. Uma noite onde a refeição será apenas constituída por tártaros. E são mesmo todos. Desde a entrada até à sobremesa (tártaro de melancia, chili e morangos). Para quem não dispensa uma experiência diferente ou é fã deste tipo de pratos (ou quer simplesmente conhecer a cozinha do chef Bruno Rocha) esta é uma boa oportunidade. A refeição custa 35 euros por pessoa e inclui a oferta de uma flute de Soalheiro como welcome-drink. O jantar está agendado para as 21 horas com tolerância de 10 minutos de espera e o hotel disponibiliza estacionamento e serviço de valet parking gratuito.

Por Alexandra Costa/OJE

Anúncios