Um hotel mostruário da arte Vista Alegre

Fica mesmo ao lado da Fábrica e tem vista para a ria. Uma unidade de cinco estrelas onde é possível descansar, apreciar a boa gastronomia e, simultaneamente, conhecer a história.

Fachada-940x380Fica mesmo ao lado da Fábrica da Vista Alegre, na antiga casa do proprietário (parte dela, pelo menos) e é o primeiro hotel cinco estrelas de Aveiro. Uma unidade que combina as linhas simples e retas da arquitetura contemporânea com a recuperação histórica do antigo palácio. Um hotel que foi pensado ao pormenor e que abriga peças especiais e criadas especificamente para aquele espaço. É o caso das inúmeras peças de decoração que os artistas da Vista Alegre criaram e desenharam. Peças únicas que decoram uma unidade hoteleira que serve simultaneamente como montra da história e do saber desta marca portuguesa.

Vista AlegreO Montebelo Vista Alegre Ílhavo Hotel abriu no final do ano passado, mas a inauguração oficial do complexo, que inclui o palácio, a capela de Nossa Senhora da Penha de França (monumento nacional), o bairro operário, o teatro e o museu, decorreu na semana passada, com direito à presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

À chegada, as linhas retas do edifício, despojado, e a vista para a ria dominam a impressão do hóspede. Isso e a receção. Mal se entra, começa a viagem pela história da Vista Alegre. Em todos os espaços (públicos e quartos) há peças da marca, seja uma parede branca decorada com inúmeros pratos também eles brancos, uma escultura a decorar o hall ou o pormenor de a sinalética dos quartos ser feita (também) por uma peça decorativa alusiva ao tema da habitação. Sim, porque cada quarto é único. Isto faz com que toda a estadia seja diferente. A não ser que pernoite 82 vezes e sempre num quarto diferente.

Vista AlegreTodos os quartos são espaçosos e confortáveis. É claro que os que ficam na ala antiga (diga-se o palácio) têm um encanto extra (com uma decoração ligeiramente diferente, para se adequar ao espaço em causa), mas todos estão adaptados às exigências dos dias de hoje. Se gosta de curiosidades, saiba que, no palácio, um dos quartos, apesar de ficar no último piso e ser ligeiramente menor, tem a particularidade de ter um terraço privativo. Tem o nome de Quarto do Mirante e fica localizado no ponto mais alto do palácio. O miradouro privativo permite ter uma visão de 360º sobre todo o complexo da Vista Alegre e arredores. No caso da Suite da Capela, pode, a partir da sala de leitura (antiga biblioteca do palácio), ter acesso ao Balcão da Capela Mor, onde se pode assistir aos serviços religiosos da capela, ter uma vista privilegiada sobre a mesma ou admirar, de perto, o altar-mor, com especial destaque para a visão do túmulo do Bispo de Miranda, D. Manuel de Moura Manuel. Uma outra possibilidade é optar pela Suite do Postigo que dispõe (como o nome indica) de um pequeno postigo de onde se pode ver o altar da capela.

Já na ala moderna, o destaque vai, claro, para as suites, onde, curiosamente, os detalhes mais interessantes estão… na casa de banho.

O hotel disponibiliza igualmente uma piscina exterior com um amplo terraço. Um espaço agradável não só para apanhar sol no verão, mas também para descontrair ao fim da tarde.

Se é apreciador de uma boa massagem, saiba que a unidade tem um Spa à altura, com direito a piscina interior, ginásio, sauna, banho turco, jacuzzi e salas de tratamento. E onde, mais uma vez, os produtos Vista Alegre estão presentes.

Uma vez no complexo Vista Alegre, é impensável não visitar a fábrica, a capela assim como os recém-inaugurados museu e teatro. Deste modo, o programa não será só de lazer, mas também educativo. Fica-se a saber, por exemplo, que a Vista Alegre é a empresa que coze a porcelana a mais altas temperaturas, quais os processos de fabrico e que a percentagem de trabalho manual é muito superior ao que se poderá pensar. Conversar com os trabalhadores, muitos deles a cumprir uma tradição que vem de há gerações.

Adicionalmente, o hotel disponibiliza um conjunto de experiências nas quais se inclui workshops e cursos de pintura e cerâmica (clara ligação com a fábrica e com a marca), circuitos da cerâmica e do vidro (sabiam que o negócio da Vista Alegre começou no vidro?), assim como um conjunto de roteiros previamente definidos.

Se gosta de história e de lendas, sugerimos o Roteiro Estórias e Lendas, o Roteiro Palácio ou o Roteiro Viagem ao Passado. Seja qual for a escolha não deixe de visitar o museu. É uma paragem obrigatória, assim como a loja. Um aviso de antemão: vai ser (muito) difícil sair sem ter feito pelo menos uma compra.

Alexandra Costa/OJE

Anúncios