5 sugestões para um Natal rústico

Há cada vez mais famílias a optarem por passar a quadra natalícia fora da sua residência habitual. Atreva-se, experimente e descubra as vantagens de “ir para fora cá dentro”.

O Natal está intimamente associado a neve, azevias, fatias douradas Bolo Rei, lareira acesa, árvore de Natal, prendas, presépio… É um evento familiar de troca de experiências. O interessante é que há um número crescente de pessoas que opta por passar o Natal numa unidade hoteleira. Continua a ser um evento familiar com a vantagem de se ter acesso a todo um conjunto de serviço e não ter o trabalho de, no fim da festa, arrumar a casa.

E não têm de ser hotéis muito grandes, onde as pessoas são “apenas” um número e por vezes é preciso um mapa. Pelo contrário. A imagem da lareira acesa remete para alojamentos rurais, onde o serviço é personalizado e os hóspedes se sentem em casa. Há várias unidades espalhadas um pouco por todo o país, embora com maior incidência no interior.

Paço-da-Torre_2O Paço da Torre, por exemplo, promete uma vista deslumbrante, a calma do campo e as comodidades do século XXI. Isto apesar de o edifício ser uma reconstrução de uma casa senhorial do século XVI. São oito quartos, todos diferentes, a que se junta uma piscina transbordante (infinity pool); a piscina para crianças; o espaço de refeições com uma esplanada; o espaço com camas de rede à sombra; o jardim com um parque para crianças; a capela; o bosque. Na casa principal, os hóspedes encontram igualmente uma sala de convívio com televisão, consola de jogos, mesa de snooker e mesa de jogo (xadrex, cartas, etc.). Uma escolha perfeita para quem quer passar o Natal em família e, simultaneamente, aproveitar a natureza. À volta do Paço da Torre é possível fazer diversos passeios pedestres ou optar por seguir os troços da estrada romana ou a antiga via férrea do vale do Vouga. Pelo meio, aproveite e faça uma massa-gem nas termas de São Pedro do Sul.

Casa-da-Cisterna_1Mais a Norte, em Figueira Castelo Rodrigo, é possível fazer o que se chama de turismo de aldeia. A Casa da Cisterna fica numa antiga aldeia, sendo possível desfrutar e perceber como era a vida de antigamente, sem descurar do conforto dos dias de hoje. Acorde sem pressas, aproveite o pequeno-almoço tardio, passeie pela aldeia, veja ao longe Espanha e desfrute da boa gastronomia da região. Entre as visitas imperdíveis conta-se um passeio pelo Parque Natural, uma visita à Almofala, passear pelo Douro e percorrer as ruas de Almeida, outra aldeia histórica.

Casas-do-Pátio-Lda-1Com um conceito algo diferente, as Casas do Pátio apresentam quatro casas devidamente identificadas pelos quatro elementos (ar, fogo, terra e água), situada na aldeia termal das Caldas da Felgueira, no concelho de Nelas, Viseu.

Em comum, as quatro casas têm um pátio muito peculiar e terraços com vista privilegiada para a encosta sul do rio Mondego. Com uma decoração simples mas apelativa, o objetivo é proporcionar o máximo de descanso aos hóspedes. Sem esquecer os pequenos mimos que fazem toda a diferença.

Hotel-Rural-Casas-Novas-4Apesar de ser apresentado como um hotel e de disponibilizar 21 quartos, o certo é que a estadia no Hotel Rural Casas Novas (Chaves) tem outra vivência. A unidade, construída a partir da recuperação de um Solar de estilo barroco do século XVIII, está totalmente integrada na paisagem campestre. A propriedade onde está inserida – com 2,2 hectares – contribui para uma sensação de estar no campo e, simultaneamente, se poder desfrutar da natureza mesmo sem sair do hotel. Para os mais ativos ou que passam a quadra natalícia com crianças o Hotel Rural Casas Novas disponibiliza um health club, um campo polidesportivo e um parque infantil.

Cerca-Design-House-6A poucos minutos do Fundão, da Covilhã e da Serra da Estrela, a Cerca Design House encontra-se “encurralada” entre as duas Serras que promove: a Serra da Estrela e da Gardunha. A unidade, que resulta da fusão entre a recuperação de um solar do século XVII com a tradicional utilização da pedra, as comodidades e o design contemporâneos. Uma arquitetura e decoração que remete para a época dos morgados e onde se utilizou peças típicas da região, co- mo o burel. Um local onde corpo e mente recuperam energias.

Por Alexandra Costa/OJE

Artigo publicado a 22/12/2015

Anúncios