Hoje nasce a Mulher Executiva

Mulher Executiva

Maria Serina e Isabel Canha, as mentoras da Mulher Executiva.

As boas notícias são para ser divulgadas. E por boas notícias refiro-me a projectos novos. Independentemente do âmbito. Porque isso significa que o mercado está a “mexer”.

O caso é especialmente importante – para mim, confesso – quando o projecto em causa se insere no segmento “Comunicação Social”. E não poderia publicar este texto noutro dia que não hoje. Porque é hoje que nasce a Mulher Executiva.

A quem eventualmente pense “é mais uma revista feminina” eu argumento com “não há nenhum meio dedicado à mulher executiva”. Porque, quer se queira ou não admitir, há diferenças entre o Homem e a Mulher executiva.

Para conhecer melhor este projecto nada melhor do que conversar com as suas mentoras. Perceber as suas motivações e o que diferencia a Mulher Executiva de outros meios já existentes. E foi isso que o Here and There fez.

O lançamento está agendado para hoje, às 19 horas, no Espaço iArt, altura em que o site ficará oficialmente online. Por isso… não deixe de visitar. www.executiva.pt.

Este é um projecto exclusivamente online? Se sim, com conteúdos gratuitos ou pagos?

Este é um projeto que arranca online, mas que também se pretende materializar em eventos e em edições pontuais em papel. Os conteúdos online serão de livre acesso.

A quem se dedica? Qual o perfil do leitor?

O site Mulher Executiva (www.executiva.pt) vai  ao encontro das necessidades das profissionais portuguesas que não dispõem de um meio de informação e de networking que lhes seja especificamente dirigido. O público-alvo são empresárias, gestoras, empreendedoras, profissionais liberais, cientistas, artistas, todas as mulheres para quem a carreira é uma parte muito importante da vida.

Quais as temáticas que irão abordar?

Apesar do foco ser a carreira, o site também abordará outras áreas que interessam às mulheres, como finanças pessoais, saúde e bem-estar, moda e beleza. Através de artigos, reportagens, entrevistas, perfis, depoimentos, textos de opinião, estudos e vídeos com especialistas, queremos  incentivar a progressão e o sucesso profissional das mulheres.

Qual a dimensão da equipa?

O site é dirigido por Isabel Canha, ex-diretora das revistas Exame e Cosmopolitan, e por Maria Serina, ex-diretora da Cosmopolitan. A esta equipa juntam-se uma equipa de colaboradores seniores, como os jornalistas Filipe S. Fernandes, Helena Faria e José Miguel Dentinho, entre outros colaboradores.

Têm algum tipo de apoio?

Temos o apoio de uma equipa experiente e do conselho editorial, composto por pessoas com larga experiência nas suas áreas de atividade.

O que as levou a avançar com o projecto? Porquê nesta altura?

Este é um sonho antigo, fruto da nossa experiência no jornalismo de negócios e das revistas femininas. Ao longo da nossa carreira de quase 30 anos fomos encontrando mulheres com muito valor que não têm destaque, que são praticamente desconhecidas fora do seu circulo profissional. Queríamos encontrar uma forma de lhes dar voz, para que também pudessem inspirar outras mulheres com o seu talento e experiência. Esta foi a altura em que reunimos as condições para avançar.

Isabel Canha foi diretora das revista Cosmopolitan e Exame, é autora de dois livros – ‘As mulheres normais têm qualquer coisa de excepcional’ e ‘António Champalimaud – Construtor de impérios’, este último em co-autoria com o jornalista Filipe Fernandes – e é especialista nas questões de diversidade de género nas empresas.

 Maria Serina foi diretora da Cosmopolitan, tendo antes sido editora nas revistas Exame, Fortunas & Negócios e Executive Digest.

Anúncios