AHP: Passagem de Ano com boas perspectivas

IBIS BUDGET quartoSegundo um inquérito realizado pela AHP aos sues associados há uma expectativa de fechar a época natalícia e de Passagem de Ano com melhores resultados dos que os obtidos em 2013.

A perspectiva é de crescimento, tanto na taxa de ocupação como no preço médio por quarto ocupado e no RevPar. Sendo que o Norte, o Centro, Lisboa e a Madeira são os destinos que, segundo a AHP, têm a melhor taxa de ocupação e melhor RevPar, face aos valores do ano passado. Já em relação ao melhor preço médio por quarto os inquiridos de Lisboa e da Madeira são os que referem que terão um melhor número.

É importante registar a importância (crescente) do mercado interno. Este tem vindo a ganhar terreno, com 27% dos hoteleiros questionados a referir que a maioria das suas reservas serão de portugueses. Com Espanha a assumir o papel de segundo mercado emissor. Situação algo diferente na ilha da Madeira, onde o Reino Unido e a Alemanha são líderes em termos de turistas.

Ao contrário do que aconteceu, em alguns hotéis, nos anos anteriores a maioria das unidades hoteleiras (91 por cento) não conta “fechar portas” este Inverno.

Natal e réveillon fora de portas

65% Dos portugueses conta passar as festividades fora da sua residência habitual. Este foi o principal resultado de um estudo feito pela AHP nas redes sociais. Sendo que 71% tenciona passar estas férias em território nacional, com as escolhas a recaírem maioritariamente no Norte 28%) e Centro (26%) do país. Apenas 20 por cento tenciona viajar para o estrangeiro, com 9% a equacionar pernoitar em ambos as hipóteses.

A festejar “lá fora” as escolhas recaem maioritariamente em Espanha e Inglaterra 12%). Seguem-se a França, Alemanha e a Suíça com oito por cento.

Em termos de alojamentos, 41% dos inquiridos referem que irá ficar alojado em empreendimentos turísticos, com as unidades hoteleiras a ganharem a escolha de 25%). No entanto, em termos absolutos a principal escolha dos portugueses recai sobre a casa de familiares e/ou amigos (38%) ou segunda habitação (15%).

Decisão que se reflecte na previsão do gasto diário com cada elemento do agregado familiar. 32% Dos inquiridos acredita que ira gastar 25 euros por dia; 28% aponta o valor que vai de 26 a 50 euros e apenas 16% refere a fasquia dos 51 a 75 euros.

O estudo foi efectuado, entre 12 e 18 de Novembro do corrente ano, aos associados da AHP, com uma amostra de 40%. Apenas a região Autónoma dos Açores não está contemplada, dado a amostra não ter sido considerada representativa. Das respostas obtidas 88% correspondem a Hotéis; 6% a Hotéis Apartamentos; 1% a Aldeamentos Turísticos; 1% a Apartamentos Turísticos, 1 % a Pousadas e 3% a Outros. Já em relação o estudo efectuados nas redes sociais teve uma amostra de 238 respostas.

Alexandra Costa – 04Dezembro2014@Opção Turismo

Artigo publicado, a 4 de Dezembro, no Opção Turismo.

Anúncios