Ryanair: Lisboa com novas rotas para o Verão de 2015

ryanair-aircraft-(3)

A transportadora aérea low cost irlandesa Ryanair, acaba de anunciar a sua programação para Lisboa – Verão de 2015. A grande novidade é o aumento do número de rotas. No próximo ano será possível voar, duas vezes por semana para Varsóvia.

Mas os lançamentos começam já este Inverno, com a abertura das ligações de Lisboa para Bremen e Eindhoven (três vezes por semana), e Hamburgo, Milão B e Roma C (uma vez por dia). A isto junta-se a aposta em frequências extra em quatro rotas: Londres (Stansted) passa a ter entre duas a três ligações por dia; Manchester fica com quatro a cinco voos por semana; Pisa com dois a três voos por semana e a Ligação entre as duas principais cidades portuguesas (Lisboa – Porto) passa a ser feita de cinco voos por semana para dois diários.

Feitas as contas a Ryanair passa de ter 10 para 16 ligações em Lisboa, tornando-se, segundo palavras do CEO da companhia, Michael O’Leary, a segunda companhia aérea em Lisboa e em Portugal, com uma quota de 13%. E transportará 1,75 milhões de passageiros por ano.

O aeroporto de Lisboa e a cidade estão subaproveitado. Essa é a opinião do CEO da Ryanair, que aposta na capital portuguesa para crescer no país. A prova está, segundo as suas palavras, no facto de a empresa abrir rotas no Inverno (cinco), algo nunca feito. Alias, Michael O’Leary referiu, em conferência de imprensa, que parte do crescimento, nos próximos cinco anos, da Ryanair, será alavancado pelos resultados portugueses, nomeadamente os do aeroporto de Faro, em primeiro lugar, e no de Lisboa.

Em relação ao aeroporto de Faro o CEO da Ryanair confessou que a ligação deste a Lisboa foi uma experiência falhada. No entanto não coloca de parte abrir a rota Porto – Faro. “Talvez no Verão de 2015, apesar de ainda não estar nada decidido”.

No início do mês a companhia anunciou a compra de 200 novos Boeing 737 MAX 200. Sendo que alguns deles ficarão estacionados em Portugal. Um deles em Lisboa e dois em Faro.

Num futuro próximo, segundo Michael O’Leary, a Ryanair prevê transportar três milhões de passageiros no Porto, cinco milhões em Lisboa e entre três a quatro milhões no aeroporto de Faro.

Mas há mais. A empresa continua atenta às ilhas, quer ao arquipélago dos Açores quer da Madeira. E se o primeiro só não avançou por, segundo palavras do CEO da Ryanair, entraves do governo português – afinal “há potencial para fazer três voos por dia, a ligar a Lisboa”, já a Madeira é “um aeroporto complicado”.

Ryanair-3Mercado corporate

Hoje em dia muitos dos passageiros que recorrem à Ryanair são executivos. A empresa tem noção disso mesmo e decidiu criar o Business Plus. Criado especificamente para o mercado corporate oferece benefícios adicionais: flexibilidade na reserva dos voos, permitindo alterações ilimitadas e gratuitas no dia da viagem; 20 quilos de bagagem autorizada; filas específicas para check-in e controlo de segurança (nos aeroportos de: Barcelona El Prat, Bruxelas Charleroi, Dublin, East Midlands, Frankfurt-Hahn, Liverpool, Londres Stansted, Manchester, Milão Bergamo, Varsóvia Modlin); embarque prioritário e escolha do assento, com espaço extra para as pernas e saída mais rápida.

Actualmente cerca de 27% dos passageiros da Ryanair enquadra-se no segmento corporate, sendo que Michael O’Leary acredita que 50 por cento destes estão dispostos a pagar (desde 69,99 euros) pelas condições oferecidas pelo Business Plus.

Alexandra Costa – 17Setembro2014@Opção Turismo

Artigo publicado no Opção Turismo, a 17 de Setembro.

Anúncios