Ir à FIA

IMG_5119Visitar a Feira Internacional de Artesanato (FIA) é já um ritual anual. Não só pela descoberta de produtos e tradições internacionais mas também (e nos últimos anos a ganhar cada vez mais peso) a redescobrir o NOSSO artesanato.

A edição deste ano da FIA já começou. Foi no dia 28 de Junho e termina no próximo domingo, dia 6 de Julho. E é definitivamente um local a visitar. Várias vezes. Sim, porque não vai resistir a voltar. E prepare-se para lá passar várias horas.

O pavilhão 2, onde se encontram as bancas internacionais, mantém relativamente inalterado. Dividido por regiões consegue-se perceber as diferenças culturais. Nas referentes a países como Marrocos dominam os panos de cores garridas, as bijutarias, os produtos em pele (se puderem comprem alguma sandália porque são simplesmente do melhor para andar)… mas não se esqueça de regatear.

Mas a verdadeira preciosidade (pelo menos para mim) está no primeiro pavilhão. O referente às artes portuguesas. Onde há uma década praticamente só se via coisas como as tradicionais rendas hoje há uma grande diversidade de produtos. Houve uma grande aposta na modernização do artesanato português. Novas formas de interpretar o que é genuinamente nacional, novos artesãos, sangue novo. E definitivamente o país saiu a ganhar. Vai ser muito difícil visitar o pavilhão 1 e sair de mãos a abanar. Há muitos e bons produtos. De tal forma que a grande dificuldade reside na escolha.

Este ano, para além dos artesãos a fazerem demonstrações “ao vivo” da sua arte, deu-se destaque ao Ciclo da Lã. Os visitantes podem conhecer todo o processo de transformação da lã, desde a tosquia até ao produto final. Sem esquecer as ferramentas necessárias, com a recriação de uma oficina ao vivo, com rolos de burel, moldes, mesa de corte e máquina de costura para execução de peças de vestuário e acessórios (de burel e ao vivo). E aqui também houve inovação. Nos últimos anos o burel ganhou nova vida. Há novos artistas, com novos desenhos, novas aplicações. E as pessoas estão a redescobri-lo. E a comprá-lo.

Não deixem de provar o café em copo de chocolate e os pasteis de nata com chocolate (ou mirtilio, ou com mação…)

 

Bem… de depois de uma verdadeira maratona pelos dois pavilhões de artesanato da FIA (entretanto nem vale a pena pensar no dinheiro gasto, o melhor é considera-lo como um investimento porque o que se comprou foi arte) nada melhor do que aconchegar o estômago. E para isso só há um caminho. O pavilhão 3, onde está a decorrer a Semana Gastronómica Tradicional, em simultâneo com o 1º Festival de Carnes Portuguesas Certificadas e o 1º Festival do Marisco. Aqui vai encontrar pratos oriundos de todo o país. Desde a carne arouquesa, à posta mirandesa, sem esquecer os enchidos… e as sobremesas, pois claro. Ah… e imperdível é o café em copo de chocolate ou os pasteis de nata com sabores (chocolate, mirtilo, maça…).

Uma nota. Quem optar por almoçar no espaço da Semana da Gastronomia Tradicional poderá descontar o preço do bilhete de entrada da FIA na refeição.

Horários

  • Pavilhões 1 e 2: das 15 às 24 horas
  • Área de Gastronomia: das 12:30 às 24 horas

Bilheteira

  • Individual: 5 euros
  • Estudantes, Cartão Jovem, Seniores (>65 anos): 2,5 euros
  • Crianças até os 10 anos: entrada gratuita

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Anúncios