Amo-te

coracaoÉ uma “simples”palavrinha. Mas na verdade quantas vezes dizemos esta palavra às pessoas de quem gostamos? Na maioria das vezes julgamos que esta subentendido e fica sempre para “mais tarde”. Só que o mais tarde pode não acontecer.

Nos últimos tempos (dois anos, talvez) tenho tido cada vez mais más notícias. Não comigo mas com amigos meus, familiares de amigos, amigos de amigos, ou conhecidos. Parece uma epidemia. E é sempre algo inesperado.

Tudo isto fez-me reavaliar algo simples mas no qual não pensamos muito. Devemos viver todo o dia como se fosse a última vez. Mas mais do que isso. Dizer o que temos a dizer.

“Mãe amo-te”. “Filho amo-te”, “Querido amo-te” e por aí adiante.

Creio que o pior que pode acontecer é arrepender-mo-nos de não ter dito algo. Por ser tarde demais.

E por mim falo. Fazendo uma avaliação realista e verdadeira posso afirmar que disse essa palavra não só poucas vezes mas também a poucas pessoas. Normalmente utilizamos (eu pelo menos) o “gosto de ti”. Mas o “amo-te” é mais do que isso. É mais do que simplesmente gostar. Significa que essa pessoa tem realmente impacto na nossa vida. Que se lhe acontecer algo representa uma perda incalculável.

É por isso que devemos ser mais humanos. E devemos reconhecer a importância de quem gosta de nós e a quem amamos.

Por isso… e que tal fazer um exercício? Experimente dizer “amo-te”, (pelo menos) uma vez por dia à pessoa que ama. Vai ver que não só vai fazer alguém feliz como se vai sentir melhor.

Anúncios